Como a Black Friday nos EUA movimenta a economia

Como a Black Friday nos EUA movimenta a economia

Mesmo com o feriado de Thanksgiving encurtado esta semana, o que se espera da Black Friday nos EUA é uma forma de aquecer o mercado. No ano passado a ocasião quebrou recordes de vendas no online. 

A Federação Nacional no Varejo estima que a data tenha um crescimento de 4% nas vendas. Essa porcentagem já é suficiente para manter a economia em andamento. 

Crescimento das vendas online

De acordo com o Adobe Analytics, em 2018 a data chegou aos US $ 6,22 bilhões de vendas online. A expectativa para o ano era de um crescimento de 20% do setor, mas os índices chegaram aos 23,6%. Essa foi também a primeira vez que as compras por mobile atingiram os US $ 2 bilhões em um único dia.  

Mercado de ações 

Até mesmo o mercado de ações pode ser impactado por essa sazonalidade. Em nota divulgada pelo JP Morgan, foi estimado que as vendas de ações irão subir 4,9%, contra 1,9% do ano passado.   

Cyber Monday

Além dos grandes descontos desta sexta-feira, a Cyber Monday é ainda uma outra oportunidade para comerciantes venderem e consumidores fazer compras de Natal com bons descontos. Comparativamente à Black Friday, a Cyber Monday é recente. Desde 2005 foi criada para estender os descontos até a segunda-feira após o Thanksgiving. Atualmente esses descontos são vistos, em menor escala, durante toda a semana. 

A ideia começou nas lojas físicas e teve muita adesão também dos e-commerces, já que o público pode aproveitar os grandes descontos no conforto da própria casa. De acordo com os dados de 2017 da ComScore, a data representou um consumo de US $ 3,36 bilhões apenas no online. Já no ano passado os norte-americanos gastaram US $ 7,9 bilhões. 

Holiday shopping season 

A Holiday shopping season deste ano – de 25 de novembro a 2 de dezembro – deve atingir ou US $ 136 bilhões nos EUA.  Somente a Black Friday tem previsão de receita de US $ 7,3 bilhões. Ou seja, se as previsões do mercado se concretizarem, serão cerca de US $ 1 bilhão a mais circulando no mercado. 

Mídias Sociais 

Este anos as mídias sociais serão também um fator preponderante nos índices de venda. Não só pela divulgação das promoções, mas para a efetivação das compras. A Salesforce estima que cerca de 10% das compras em dispositivos móveis venham diretamente das redes sociais durante essa temporada de compras. 

Origem do termo Black Friday 

A Black Friday é no dia exatamente após ao Thanksgiving, justamente para marcar o início das compras de Natal. Chamada de “black” porque seria a oportunidade de os comércios saírem do vermelho com o incremento de vendas. Na época, a contabilidade ainda era feita a mão, e as canetas de tinta preta marcavam os lucros, enquanto as de tinta vermelha marcavam o prejuízos. Dessa forma, surgiu o termo “Black Friday”.

Maiores vendas

Os descontos de Black Friday nos Estados Unidos são realmente agressivos, chegando até aos 80% de desconto. Nesse contexto os produtos mais procurados, tanto pelos norte-americanos, quanto pelo estrangeiros que visitam o país nessa ocasião, são os eletrônicos. No topo da lista estão as televisões e smartphones. Certamente os da Apple terão um grande apelo popular. Você já sabe o que vai aproveitar para comprar durante a ocasião? 

Gostou do artigo? Fique de olho no nosso blog! Querendo morar ou investir em imóveis na Flórida? Veja a lista de casas a venda na Flórida que selecionamos para você!

Compare

X
X