Faculdade nos EUA: 5 curiosidades que você precisa entender

Faculdade nos EUA: 5 curiosidades que você precisa entender

Algumas das instituições de ensino dos Estados Unidos estão entre as melhores do mundo. E o seu funcionamento é bem diferente do ensino superior do Brasil. Isso desde às formas de ingresso até o funcionamento das grades de horários. Você pode entender o funcionamento de uma faculdade nos EUA com as cinco curiosidades a seguir.

1 Forma de Ingresso

Para ingressar em uma Faculdade nos EUA não basta fazer apenas uma prova, como o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, que temos hoje no Brasil. É preciso fazer um processo seletivo que leva em conta basicamente todo o seu histórico escolar, incluindo atividades extracurriculares. A admissão para faculdade nos EUA considera ainda o perfil, a personalidade e até os modos do candidato. Tudo isso influencia na aprovação ou não nas instituições.  

O processo

No entanto, cada universidade tem as suas particularidades. Por exemplo, algumas podem pedir carta de recomendação de amigos e professores, outras tem o sistema online próprio para envio das notas. Independentemente do modelo, após o preenchimento destes formulários é preciso comprovar as notas dos exames. Estes sim equivalentes ao ENEM, como  o SAT, ACT ou SAT II. São fundamentais também os comprobatórios de fluência em inglês TOEFL e o IELTS.

As redações e as cartas de recomendação são exigidas para que o candidato mostre à universidade desejada quem ele é, para além de suas conquistas acadêmicas. Depois de passar por todos esses passos é hora do aluno comparecer a entrevista com um ex-aluno da instituição. Dessa forma, reforça presencialmente o que foi mostrado nos passos anteriores e alinha as expectativas futuras com aquela instituição de ensino.

2 Como funcionam os prazos?

O período regular de estudo nos Estados Unidos começa entre agosto e setembro. As candidaturas começam normalmente em dezembro do ano anterior e os resultados da aprovação são divulgados em março. Depois disso abrem-se os prazos  para a realização das matrículas. As vagas que não foram preenchidas na primeira chamada são ofertadas para uma lista de espera previamente formada.

3 Sistema de ensino

Depois de aceito, o estudante escolhe uma área de estudos geral e uma específica que deseja seguir, chamada de major. O major é o curso no qual o estudante quer se formar. Dessa forma, é possível experienciar muitas oportunidades e abordagens até seguir para o objetivo final.

Para os indecisos é possível selecionar a opção undecided major. Essa é a chance do jovem ingressar na faculdade e ir testando diferentes áreas até conseguir se alinhar ao que realmente deseja fazer profissionalmente.

As aulas

Os espaços das faculdades nos EUA assemelham-se aos campus das universidades federais do Brasil. As aulas acontecem em diferentes prédios. Ou seja, é preciso transitar por eles durante uma aula e outra.

Nos dois primeiros anos de curso o estudante se dedica ao estudo de disciplinas gerais correspondente à sua área de estudos, estas são chamadas de core classes.

O que se estuda nestes dois primeiros anos nem sempre tem relação direta com a carreira que se deseja cursar. Apesar disso, são conhecimentos importantes para a formação humana e pessoal dos futuros profissionais. São incluídas as seguintes áreas: ciências, artes, educação física, música, religião, business etc.  

Minor

Além do major, o aluno pode escolher uma carreira minor para seguir. É como se fosse uma graduação secundária em que o futuro profissional também poderá atuar.

Muitos estudantes optam por escolher áreas no minor que tenham interesse pessoal, como uma oportunidade de expandir as experiências de aprendizagem. Mas não necessariamente isto se correlaciona com a área de atuação escolhida no major. No entanto, alguns outros estudantes optam por escolher alguma área complementar. Isso caso queiram fazer pós-graduação e doutorado futuramente.

Leia também: Como comprar casas na Flórida

4 Ivy League

A Ivy League é um grupo formado por oito das universidades mais prestigiadas dos Estados Unidos. Essas são: Brown, Columbia, Cornell, Dartmouth, Harvard, Princeton, Universidade da Pensilvânia e Yale.

Criada em 1954, a Ivy League era a agremiação esportiva dessas instituições. Hoje é sinônimo de excelência acadêmica em relação às faculdades nos Estados Unidos.  Além disso, as universidades da Ivy League estão também entre as melhores do mundo e com mais recursos financeiros. Elas recebem doações anuais entre 3 e 38 bilhões de dólares.  Alguns dos ex-alunos que frequentaram instituições da liga estão Barack e Michele Obama, Meryl Streep, Martin Luther King e mais de 300 ganhadores do Prêmio Nobel.

Seria incrível estudar numa dessas faculdades nos EUA que tem tanto prestígio, não? O melhor de tudo é que todas as universidades da Ivy League aceitam candidaturas de estudantes de outros países para seus programas. Inclusive, oferecem oportunidades de auxílio financeiro.

5 Quanto custa fazer faculdade nos EUA?

As universidades da Ivy League tem um custo bem mais elevado. Por exemplo, o custo anual para se estudar em Harvard é de US$ 44.990, mais US$ 3.959 em taxas e de US$ 800 a US$ 1.200 em livros.

Aqueles que passam no processo de candidatura e comprovam que não tem condições de arcar com os curtos podem conseguir até 100% de desconto em bolsas de estudo. Cerca de 70% dos alunos da instituição atualmente tem algum tipo de bolsa de estudos.

De forma geral, para as outras instituições um estudante estrangeiro pode gastar em média de  US$ 15 mil a US$ 30 mil nas particulares e de US$ 10 mil e US$ 20 mil ao ano nas públicas.  

Faculdade pública e particular nos EUA

Nos EUA as melhores universidades são as pagas. Inclusive, muitas delas estão entre as melhores do mundo, como as da Ivy League. Apesar disso, universidades americanas públicas também são pagas. E, para estudante de outros estados as taxas são ainda mais elevadas. Isso porque entende-se que os estudantes daquela localidades contribuem para a arrecadação de imposto local, enquanto o de outros estados contribuí em outra localidades. Esses estudantes são os chamados de out-of-state students.

Muitas outras dúvidas esclarecidas

Depois de todas essas curiosidades ficou mais fácil entender como funciona o sistema de ensino de uma faculdade nos EUA. A mudança para uma universidade norte-americana para os seus filhos pode ser muito tranquila com o nosso auxílio. Quer conversar mais sobre o assunto? Estamos à disposição para tirar todas as dúvidas sobre a vida nos EUA e ainda encontrar o lar ideal para a sua moradia.

fale conosco

Compare

X
X